quinta-feira, 15 de novembro de 2018

O QUE É A FELICIDADE

No âmbito da Rede de Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO, da qual a Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva está integrada, estamos a promover um Concurso de Cartazes dirigido a todas as faixas etárias sob o tema da Felicidade, visando refletir sobre este direito e assinalar o seu Dia Internacional.

A data limite para entrega dos trabalhos a Concurso na Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva é dia 21 de janeiro, sendo efetuada a comunicação dos 5 trabalhos selecionados para nos representar, no dia 25 de janeiro.
A comunicação dos resultados do Concurso será efetuada no dia 8 de fevereiro pela Comissão Nacional da UNESCO e a cerimónia de entrega de prémios será no dia 20 de março, Dia Internacional da Felicidade, na Biblioteca Municipal Gustavo Lopes, em Torres Novas.


Os trabalhos serão divididos em quatro categorias:

Entre os 6 e os 10 anos
Tema: A Felicidade tem as cores do arco iris

Entre os 11 e os 17 anos
Tema: Fazemos parte da Natureza: como a Natureza nos pode fazer felizes…

Entre os 18 e os 40 anos
Tema: A Felicidade começa dentro de mim

A partir dos 41 anos
Tema: A arte de ser feliz

A cada categoria será atribuído um vencedor.

Participe!


Regulamento

Ficha Inscrição

terça-feira, 11 de setembro de 2018

INFORMÁTICA PARA SENIORES

FORMAÇÃO INFORMAL PARA SENIORES: INFORMÁTICA
2018

Com a introdução do computador na vida quotidiana, potenciou-se uma nova forma de exclusão, por parte de cidadãos que não tiveram acesso a estas tecnologias.
Existe uma geração que não cresceu com as tecnologias agora disponíveis e hoje são vítimas desse avanço próprio da evolução da sociedade.
A iliteracia digital é um dos problemas que afeta a sociedade, numa altura em que a relação com as entidades públicas desenrola-se muito também através de meios informáticos, o que leva este público a estar em clara desvantagem em relação aos mais novos, nativos destas tecnologias.
As ações de formação dirigidas a este público, vão de encontro àquilo que são as necessidade sentidas para a resolução dos problemas que hoje se colocam e que estão disseminados por toda a parte. Atualmente, não existe nenhum modelo de negócio ou serviço que não tenha por base, na sua maneira de operar, um computador com ligação à internet.

Para tentar colmatar essa lacuna, a Biblioteca Municipal de Espinho promove ações de formação em informática para o público sénior, com o objetivo de fornecer competências nas chamadas novas tecnologias, para além de promover um salutar convívio e partilha de experiências entre os participantes.
O objetivo é dinamizar atividades educativas e de convívio para o público em questão, num contexto de aprendizagem ao longo da vida.
Este público, apesar de já não estar no mercado de trabalho, necessita de aprender para poder estar atualizado nas suas relações com a família, com as entidades públicas, etc. Desta forma, pretende-se ajudar a ultrapassar a rápida evolução que estas tecnologias vieram imprimir na sociedade, onde as pessoas vivem rodeadas de máquinas.

Calendarização

6.ª Formação:
de 09 a 12 de outubro das 10 às 13 horas (total de 12 horas);

7.ª Formação:
de 23 a 26 de outubro das 10 às 13 horas (total de 12 horas);


8.ª Formação:
de 06 a 09 de novembro das 10 às 13 horas (total de 12 horas);

9.ª Formação:
de 20 a 23 de novembro das 10 às 13 horas (total de 12 horas);

Regras de participação




PENSAR A ESCRITA com RUI CARDOSO MARTINS

Sábado, 14 de setembro, 18:30 horas

Rui Cardoso Martins nasceu em 1967, em Portalegre, e tirou o Curso Superior de Comunicação Social da Universidade Nova de Lisboa. 
É jornalista fundador do Público, onde mantém a crónica "Levante-se o Réu" (Pública), das mais antigas da imprensa portuguesa, com dois prémios Gazeta de Jornalismo. Como repórter cobriu, entre outros acontecimentos, o cerco de Sarajevo e Mostar, na Guerra da Bósnia, e as primeiras eleições livres na África do Sul. 
Argumentista fundador e sócio das Produções Fictícias, é co-criador do programa satírico Contra-Informação, que escreve desde o primeiro episódio. 
Foi co-autor de Herman Enciclopédia, escreveu para Conversa da Treta (rádio, televisão e teatro) e para o jornal Inimigo Público
Co-autor da série dramática Sociedade Anónima, da RTP. 
No cinema, é autor do argumento e guião originais da longa-metragem Zona J.



sexta-feira, 7 de setembro de 2018

VOTO DE PESAR

A equipa da Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva manifesta o profundo pesar pela morte do Arquitecto Rui Lacerda e envia a toda a sua família as mais sentidas condolências. Foto tirada na inauguração da Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva em 7/05/2011. Projecto da autoria do Arquitecto Rui Lacerda.